April 09, 2018

6 meses depois de retirar o aparelho


Já vou praticamente a caminho dos seis meses de "viver" sem o aparelho. Deu tempo para pensar e repensar na forma como me via ao espelho. Hoje decidi falar-vos novamente do meu processo porque tenho reparado que ainda existem muitas dúvidas, muitos medos de quem está a usar atualmente e que passa por processos pelos quais eu passei e que também me custaram imenso. 

A primeira coisa que devem fazer é pensarem que vale mesmo a pena. Todos os esforços que vocês poderão ir fazer, sejam monetários - afinal de contas não é uma coisa propriamente em conta -, sejam psicológicos, sejam a nível de dor, ou quaisquer outros, todos vão valer a pena. E acreditem que sou uma pessoa que têm sempre dúvidas, mas posso dar-vos 100% de certezas. 


Lembro-me de me sentar na cadeira para ouvir todas as barbaridades que ia ter de fazer e começar a pensar que isto não ia ficar rapidamente feito, porque estas coisas levam o seu tempo. Para mim parecia ser uma lista infindável. Tive muitas dúvidas nos primeiros meses de que irei conseguir levar mesmo tudo até ao fim, duvidei até mesmo no fim, se ao retirar o aparelho me iria gostar de ver ao espelho finalmente. Se ia conseguir fazer o que não fazia antes, que era sorrir. Mas a verdade é que o momento em que olhei para o espelho sem aparelho mudou-me por completo e hoje consigo ver isso com uma clareza melhor. 

Ainda há dias me lembrei de alguns momentos que mais me custaram e que me levaram a chorar até. Quando as coisas nos marcam, não há nada a fazer. Não me incomodo nada mesmo em dizer isto. E se alguma/algum de vocês tiver a mesma reação não se importem com isso, porque no fim vão sorrir e muito.

Por isso, mesmo que tenham de usar elásticos mais dolorosos, mesmo que tenham de usar massa para que os vossos dentes não toquem uns nos outros e por causa disso não consigam mastigar tudo, com o passar dos dias habituam-se e tem sempre opções para comer: papas, batidos, iogurtes, purés, ovos, enfim. Há sempre forma de nos safarmos. Se arrancarem dentes, vai doer, sim vai, mas no fim a dor vai-se embora e vocês vão estar lá novamente a sorrir. Eu tinha tantas coisas para fazer e fiz. Uma por uma. Não fiquei à espera que fizessem por mim. Eu queria e consegui. 

Ainda há cerca de um/dois meses, me diziam, então mas já não tens aparelho, agora vais pegar por onde? O que é que vais inventar? Não inventei nada, mas nós estamos sempre a aprender, não é? Não somos perfeitos e podemos sempre melhorar, por isso parti para outra. Resolvi outro problema que tinha com o meu carro. Então e agora? Esse também já está. Como já vos disse, não fiz uma lista de resoluções para o ano de 2018, mas não me posso queixar. Estou a conseguir fazer tudo o que pensei para mim mesma que gostava que acontecesse. 


Se procurarem pelo meu plano ortodontico vão encontrar todas as publicações com imagens e explicações do que fiz, do que senti e de como se foi processando tudo. E é claro que em dúvida poderão sempre mandar-me as vossas mensagens, comentários, responderei sempre que consiga! 

Post a Comment

Latest Instagrams

© Written by Joana. Design by Fearne.